Minhas aventuras na noite

Com que cor você pintaria a realidade e com que cor você pintaria a sua fantasia?

No livro , a mistura de realidade e fantasia no cotidiano de uma menina sensível, que ao se deitar pensa em muitas muitas coisas, são na maior parte das vezes o amarelo e o azul em vários tons: o azul do início do entardecer, claro, vivo, que é diferente do azul mais escuro e denso do cair da noite, que se dilui no preto intenso e contrasta com o amarelo da lua, das estrelas no céu escuro ou do amarelo aberto da luz do dia como se fosse um sinal da realidade nos despertando da fantasia da noite.

Ao retratar a noite, todos os móveis do quarto se misturam ao intenso das texturas variadas do azul, verde e preto, como o gato que aparece para fazer um carinho nesses momentos de solidão.

Detalhe da ilustração do livro

Para voar e aterrissar, sua cama é não só o ponto de partida mas o eixo para suas aventuras. É de lá que ela observa o que está ao redor em pensamentos desordenados que percorrem e questionam sua origem, o que já viveu, seu dia seguinte.

Entre sonhos, expectativas e emoções a cama, assim como o livro, é um meio de transporte da realidade para a fantasia. Devaneios de heroína, marinheira e voadora se misturam a medo, ausência e desconhecido.

Detalhe da ilustração do livro

Stéphanie Demasse-Pottier, a autora do livro, frequentava desde muito cedo as bibliotecas de sua cidade com a sua mãe, que a levava a eventos de contação de história. Essa proximidade com o universo do livro a instigou a estudar literatura comparada e a trabalhar em uma biblioteca quando adulta. Esse mergulho é retratado nas páginas em que a menina não quer que a noite se vá porque sonha acordadalendo sem parar.

Clémence Pollet, a ilustradora, frequentava muitos museus na sua infância entre França e Bélgica e, com o avô e a irmã, adquiriu o gosto pelas histórias.

Tanto o texto quanto a ilustração são delicadas e poéticas, favorecendo uma apreciação estética envolvente. Mas são as camadas de informações elaboradas nas ilustrações que ditam o tom da narrativa. Não apenas a mistura das cores ampliadas nas diversas texturas, mas toda a simbologia dos contrastes atrelada a diferentes perspectivas, entre planos fechados e abertos, dão um ritmo saboroso ao virar de página. Os contrastes, ainda, modulam o que as noites oferecem a todas as idades: fantasia, aventura, e também alguma dose de angústia.


autora: Stéphanie Demasse-Pottier
ilustradora: Clémence Pollet
Ed. SM Educação

Desenho gráfico editorial, especializado em livro para a infância.

Desenho gráfico editorial, especializado em livro para a infância.